Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020
Política

Deputados estaduais debatem desenvolvimento do interior do Amazonas

Pavimentação de estradas e qualificação profissional são os principais desafios do interior

Publicada em 09/12/19 às 08:58h - 43 visualizações

por Redação


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Os deputados deliberaram sobre as prioridades e desafios das cidades do interior, entre eles a pavimentação de estradas, incentivos a pequenos produtores e a qualificação profissional.  (Foto: Divulgação)

Manaus –Políticas públicas, programas e projetos relativos ao interior do Estado foram discutidos durante a sessão plenária de ontem (5), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). Os deputados deliberaram sobre as prioridades e os desafios das cidades do interior, entre eles a pavimentação de estradas, incentivos a pequenos produtores e a qualificação profissional.

A boa condição das estradas é a preocupação principal dos produtores agrícolas do interior, que enfrentam dificuldades para transportar a produção até as feiras da capital, onde a comercialização é mais rentável e com maior procura. Um levantamento realizado pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) apontou a existência de cerca de seis mil quilômetros de ramais e vicinais no interior que necessitam de pavimentação.

O deputado Fausto Júnior (PV) defendeu a desburocratização dos recursos da produção agrícola por meio do Plano Safra, uma iniciativa que disponibiliza crédito direto aos agricultores familiares e produtores rurais.

Fausto explicou que a flexibilização dos procedimentos técnicos do Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) seria uma solução para a liberação de recursos. Segundo o deputado, as exigências documentais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) tornam difícil o acesso a verbas disponíveis.

“Preencher os atuais pré-requisitos impostos pela portaria do Ipaam está retendo cerca de R$ 6 bilhões, que poderiam ser empregados no interior do estado. É necessário rever uma possível flexibilização dessa decisão”, explicou.

A revitalização de ramais e estradas vicinais foi outro ponto de atenção ao interior do Amazonas. O parlamentar Belarmino Lins ressaltou que a pavimentação e conservação das vias também deve ser deliberada por meio das emendas impositivas dos deputados.

Belarmino relatou que direcionou para o ano que vem 77 emendas ao interior. Segundo o deputado, os números de investimentos representam a maioria das suas imposições. “Este ano, o meu percentual de emendas ao interior será de 97%. Entre elas, destaco a aquisição de 20 aparelhos de hemodiálise. Dez unidades serão entregues ainda este ano, e as demais até o fim de 2020”, enfatizou.

A implantação de um núcleo do Instituto Federal do Amazonas (Ifam) e a retomada das obras visando à construção de núcleos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) no município de Apuí em Fonte Boa (distante 678 km da Capital), no Alto Solimões, também foi mencionada pelo deputado. Além das obras no sistema de abastecimento de água local. “As obras seguem em frente, sete quilômetros de rede, oito poços artesianos construídos e dois reservatórios, o que é motivo de júbilo para a população que há muito tempo reclamava o sistema”, finalizou.       

Recursos no interior

Desde maio, em caráter inédito, os parlamentares aprovaram o repasse de R$70 milhões do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), para ser investido na saúde dos municípios do interior. Com a medida, cada um dos 61 municípios recebeu na primeira parcela um montante equivalente a R$ R$ 142.985,56 e R$ 1.966.795,43.

No mês de julho, a Seinfra firmou um Termo de Compromisso no valor de R$ 11 milhões com o objetivo de repassar recursos financeiros para recuperação de estradas e vicinais. As obras previstas no planejamento são dos ramais Santa Maria, no Km 13 da Rodovia AM-070, município de Iranduba; Italiano, no Km 11 da Rodovia AM-354, município de Manaquiri; e Pavão, na Estrada do Emade, município de Tefé.

Para o ano de 2020, os produtores rurais de 38 municípios do Amazonas passarão a contar com serviços de capacitação, consultoria, profissionalização e outras atividades a serem executadas pela Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS).

Inicialmente, o projeto irá atender os municípios de Borba, Manicoré, Novo Aripuanã, Humaitá, Apuí, Envira, Carauari, Eirunepé, Boca do Acre, Tapauá, Barcelos, Parintins, Maués, Boa Vista do Ramos, Tefé, Coari, Caapiranga, Uarini, Anamã, Maraã, Alvarães, Codajás, Japurá, Santo Antônio do Içá, Atalaia do Norte, São Paulo de Olivença, Benjamim Constant, Novo Airão, Manaquiri, Autazes, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Careiro da Várzea, Iranduba, Careiro Castanho, Manacapuru e Manaus.

Fonte: Portal Em Tempo




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (97) 9 8403-2506

Visitas: 88386
Usuários Online: 49
Copyright (c) 2020 - Radio Clube de Fonte Boa